Billeder på siden
PDF
ePub

E OS

LUSIADAS

ENSAIO

HISTORICO-CRITICO-LITTER ARIO

POR

FRANCISCO EVARISTO LEONI

COMMENDADOR DA ORDEM MILITAR DE SAN' BENTO DE Avís

CAVALLEIRO DA MESMA ORDEM
E DA ANTIGA E MUITO NOBRE DA TORRE E ESPADA DO VALOR, LEALDADE E MERITO

SOCIO DA ACADEMIA R. DAS SCIENCIAS DE LISBOA
E DO INSTITUTO HISTORICO GEOGRAPHICO E ETHNOGRAPHICO DO BRASIL

GENERAL DE BRIGADA REFORMADO &c.

LISBOA
LIVRARIA DE A. M. PEREIRA --EDITOR
50----RUA AUGUSTA --52

1872

C1820
L58

Imprensa de Sousa Neves, Rua da Atalaia, 15

INTRODUCÇÃO

I

Do muito

que

á cerca de Luiz de Camões e dos Lusiadas se ha escripto, não só em Portugal, senão em paizes extrangeiros, deveramos inferir que se-acha esgottado o assumpto, e que nada que de novo nos-esclareça sobre este homem extraordinario, e nos-faça melhor sentir e appreciar o merito do seo poema, póde hoje accrescentar-se ao já investigado e sabido.-É, todavia, o que nos não parece; e mais nos-confirma 'nesta idéa o que ultimamente temos visto publicar. Convencidos da verdade do

que

deixamos dicto, vamos expôr as reflexões que a critica nos ha suggerido. -Ás conjecturas, que se ham aventurado sobre alguns ponctos controversos da vida do poeta, anteporemos as nossas conjecturas, e faremos ponderosas appreciações sobre os Lusiadas, pregão sublime das glorias da nossa patria, e monumento perduravel e inconcusso que em vão a inveja tem pretendido abalar.

Para appreciar devidamente Luiz de Camões é indespensavel conhecermos o seculo em que nasceu; o estado em que se-achavam as lettras, e as idéas

que então predominavam; porque, sendo estas idéas un como ambiente

que

todos respiram e do qual, mais, ou menos, não podem deixar de participar, é necessariamente por ellas

que havemos de afferir as altas concepções do cantor dos Lusiadas e avaliar o quanto sobresaíu aos grandes homởes do seo tempo e poude mesmo competir com os da antiguidade.

Nos principios do seculo XVI achava-se a Europa finalmente resgatada das trevas em que jazera involta durante a edade media; o que foi devido aos successivos exforços que, para restaurar as lettras antigas, haviam impregado os homềes mais eminentes. --Com o começo do seculo XIV aponctara em Italia a aurora da renascença; sendo Petrarca, Dante, e Boccacio os primeiros que deram impulso ao grande movimento litterario que depois se-desinvolveu e progrediu com un enthusiasmo de

que não temos, talvez, exemplo em épochas mais recentes. - O primeiro d'estes tres poetas e eruditos formou uma eschola, que, comquanto não produzisse discipulos que o-egualassem, exerceu, todavia, uma pasmosa influencia no estilo e na forma da poesia, não só dentro da Italia, senão ainda em França, Hespanha e Portugal. — Tendo-se cuidadosamente applicado a aperfeiçoar a lingua italiana, conseguiu dar-lhe

« ForrigeFortsæt »